A ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) reservados para tratamento da Covid-19 no Sistema Único de Saúde (SUS) atingiu o número mais alto desde o início da pandemia, no Paraná, nesta quinta-feira (18), segundo dados da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa).

Os dados são referentes aos leitos para tratamento de adultos. Às 12h desta quinta-feira, 1.063 das 1.226 vagas existentes estavam ocupadas, de acordo com a secretaria. O número representa uma taxa de ocupação de 87%.

A Sesa divide o Paraná em quatro áreas, sendo que todas apresentam taxa de ocupação acima dos 80%. Veja abaixo:

  • Leste: 88%
  • Noroeste: 86%
  • Oeste: 85%
  • Norte: 84%

Nesta semana, diversos hospitais do estado apresentaram lotação máxima nos leitos para Covid-19. Na macrorregião Noroeste, a taxa de ocupação chegou a 96%, na terça-feira (16).

No oeste do estado, em Foz do Iguaçu, a prefeitura solicitou uma intervenção do governo federal para aplicação de medidas sanitárias que diminuam a demanda de pacientes do Paraguai, já que o sistema de saúde municipal está perto do colapso.

O Hospital Municipal de Foz do Iguaçu atingiu a lotação máxima nos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da ala Covid-19, nesta quinta-feira.

Já Pato Branco, na região sudoeste, tem 125% dos leitos ocupados. O município possui oito leitos de UTI para Covid-19, mas está com 10 ocupados. Isso significa que a cidade precisou remanejar duas vagas de outras alas.

O diretor em gestão de saúde da Sesa, Vinícius Filipak, disse que se o ritmo de transmissão da Covid-19 continuar, o estado pode enfrentar o esgotamento dos leitos disponíveis.

“Está havendo uma quantidade muito maior de paciente contaminados, hoje, do que em toda a evolução da pandemia. Os cuidados de isolamento têm que ser mantidos, senão não teremos condições de dar suporte”, afirmou.

Coronavírus no Paraná

Nesta quinta-feira, o Paraná ultrapassou a marca dos 600 mil casos de Covid-19, sendo que 10.907 pacientes morreram por conta da doença. O estado confirmou mais 3.027 novos diagnósticos e 92 óbitos.

Quase 3 mil pessoas estão internadas com diagnóstico ou suspeita da doença, na rede pública e privada de saúde. Destas, 1.249 pacientes ocupam leitos de UTI.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here