Trinta e quatro pacotes de sementes desconhecidas chegaram ao estado até esta quarta-feira (7) e, segundo a Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar), há dois casos de pessoas que plantaram.

A Adapar esclarece que os pacotes de sementes importadas não devem ser abertos, descartados, nem utilizados.

O 1º pacote que a Adapar teve conhecimento chegou ao estado em 16 de setembro.

As sementes representam, conforme a Adapar, risco para a economia paranaense já que podem trazer pragas, doenças e plantas daninhas que não existem no país – o que pode causar prejuízos à agricultura e ao meio ambiente.

Pacotes com as sementes têm inscrições em chinês — Foto: Divulgação/Ministério da Agricultura

Fungos, ácaros e plantas daninhas

Na terça-feira (6), o Ministério da Agricultura informou que foram encontrados fungos, ácaro e até possíveis plantas daninhas nas sementes misteriosas enviadas a moradores do país.

O governo federal disse que os pacotes “supostamente” foram enviados de quatro países da Ásia. Moradores de Estados Unidos e Canadá também registraram casos semelhantes.

A suspeita do governo brasileiro é que seja uma fraude relacionada ao comércio online. 

Ministério da Agricultura pede que população não plante sementes enviadas da China

Ministério da Agricultura pede que população não plante sementes enviadas da China

Onde chegaram esses pacotes no Paraná?

  • Curitiba (9)
  • Colombo (1)
  • São José do Pinhais (1)
  • Campo Mourão (2)
  • Guarapuava (1)
  • Paranavaí (4)
  • Marechal Cândido Rondon (1)
  • Cascavel (1)
  • Maringá (2)
  • Londrina (1)
  • Fazenda Rio Grande (1)
  • Mauá da Serra (1)
  • Ponta Grossa (1)
  • União da Vitória (1)
  • Pato Branco (1)
  • Icaraíma (1)
  • Iporã (1)
  • Marmeleiro (1)
  • Rolândia (1)
  • Jacarezinho (1)
  • Palmeira (1)
34 pacotes de sementes desconhecidas chegam ao Paraná, de acordo com a Adapar — Foto: Divulgação/Ministério da Agricultura

34 pacotes de sementes desconhecidas chegam ao Paraná, de acordo com a Adapar — Foto: Divulgação/Ministério da Agriculturahttps://tpc.googlesyndication.com/safeframe/1-0-37/html/container.html

De acordo com a Adapar, os dois casos de pessoas que plantaram as sementes foram registrados em Maringá e em Londrina – na região norte do estado.

O que fazer?

Quem receber esse tipo de encomenda deve procurar uma unidade da Adapar ou do Ministério da Agricultura.

Confira os endereços e telefones das unidades no Paraná.

Adapar monitora caso das sementes importadas no Paraná — Foto: Aen/Divulgação

Adapar monitora caso das sementes importadas no Paraná — Foto: Aen/Divulgação

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here