Foto: Reprodução TV / Justicia

Após mais de cinco meses de detenção em território paraguaio, o ex-jogador de futebol Ronaldinho Gaúcho e o irmão também ex-jogador, Roberto de Assis Moreira, receberam autorização para que possam retornar ao Brasil.

A decisão, em Assunção, ocorreu em audiência judicial na tarde desta segunda-feira (24), presidida pelo juiz penal de garantias Gustavo Amarilla, destaca a RCI.

Ele acatou pedido formulado pelo Ministério Público do Paraguai, que propôs que os irmãos pagassem multa equivalente a US$ 200 mil pelo uso de documentos de conteúdo falso no momento da entrada ao país.

Ronaldinho terá de arcar com US$ 90 mil, enquanto Assis terá de desembolsar US$ 110 mil.

O dinheiro será destinado pelo Judiciário para ações como a compra de equipamentos de biossegurança do Hospital de Clínicas e uma campanha que arrecada donativos para uma criança que precisa de atendimento médico especializado.

Os dois terão que fixar residência no Rio de Janeiro, manter o mesmo número de celular e comparecer a cada quatro meses ante um juiz brasileiro, que vai atuar em colaboração com a justiça paraguaia.

Outra regra definida é que caso precisem se ausentar do Brasil, os irmãos deverão fazer a devida comunicação à justiça.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here