O Outubro Rosa é celebrado anualmente, com o objetivo de compartilhar informações e promover a conscientização sobre o câncer de mama. A mobilização visa também à disseminação de dados preventivos e ressalta a importância de olhar com atenção para a saúde, além de lutar por direitos como o atendimento médico e o suporte emocional, garantindo um tratamento de qualidade.

Segundo dados do Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (Inca), o câncer de mama é o tipo mais comum entre as mulheres no mundo e no Brasil, depois do de pele não melanoma, respondendo por cerca de 28% dos casos novos a cada ano.

Diante disso, é importante que a mulher mantenha o hábito, durante todo o ano, de fazer o autoexame. Para isso, ela precisa ficar em frente ao espelho, com os braços abaixados, ao longo do corpo e observe se há caroços nas mamas ou se elas estão irregulares ou se tem algo que não está normal. A observação e o toque devem ser feitos da mesma forma com os braços levantados. Com as mãos nos quadris, deitada de barriga para cima e também no banho. Qualquer alteração, o médico deverá ser consultado. Quando diagnosticado precocemente, o câncer tem cura.

Mamografia

Segundo o Instituto Oncoguia, diagnosticar o câncer precocemente aumenta significantemente as chances de cura, 95% dos casos identificados em estágio inicial têm possibilidade de cura. Por isso, a mamografia é imprescindível, sendo o principal método para o rastreamento da doença.

É recomendado que a mulher realize seu primeiro exame estando na faixa etária de 35 a 40 anos, pois servirá de base para avaliar as condições da mama em comparação com exames futuros. Dos 40 aos 50 anos a frequência da mamografia deve ser determinada pelo médico, de acordo com as condições da mama da paciente. Após os 50 anos o ideal é que o exame seja feito anualmente.

Câncer do Colo do útero

O câncer de colo de útero é um tipo de tumor maligno que ocorre na parte inferior do útero, região em que ele se conecta com a vagina e que se abre para a saída do bebê ao final da gravidez. E sua prevenção também é tratada nas ações o Outubro Rosa.

De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (Inca), o câncer de colo de útero é o terceiro mais incidente na população feminina, atrás apenas do câncer de mama e do câncer colorretal. Por isso, sua prevenção também é tratada nas ações o Outubro Rosa

A melhor forma de detectar precocemente um câncer de colo de útero é indo anualmente ao ginecologista e fazendo o exame Papanicolau, que é capaz encontrar lesões ou alterações do tecido uterino que indiquem a presença do HPV, cuja infecção é responsável por praticamente todos os casos de câncer de colo de útero.

Um fato real

A moradora de Mangueirinha Adimara Aparecida Kovaliski faleceu vítima de câncer. E foi em nome de tudo que ela passou que a irmã, cunhada e o marido relembraram a luta vivida em um vídeo gravado pela Prefeitura de Mangueirinha e divulgado no Facebook.

“Estive ao lado dela desde o primeiro momento até o último e sei que ela faria o mesmo por mim. Foram momentos difíceis e agradeço a todos que nos ajudaram” afirmou o marido Laércio.

“Foi um período difícil  ela não deixou de lutar. Muitas viagens para Pato Branco, efeitos colaterais da quimioterapia e radioterapia. Não deixe para esperar um sintoma. Faça o preventivo. Mantenha seus exames em dia. O câncer é uma doença que judia muito. Não deixe sua saúde de lado” comentou a irmã Ana Paula.

Eles ainda ressaltaram a importância da conscientizando sobre a prevenção da doença.

“Achamos que não vai acontecer com quem está perto da gente. A Adimara lutou muito, mas, infelizmente, mesmo com ela se cuidando o diagnóstico foi tarde. Por isso eu digo, façam o preventivo, a mamografia. Nós mulheres temos que nos conscientizar, pensar na nossa saúde porque sem saúde, nossos filhos, nossos maridos e nossa família como um todo acaba perdendo” afirmou a cunhada Scheila.

*Com informações INCA, Site Tua Saúde e Prefeitura de Mangueirinha

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here