Imagem ilustrativa reprodução internet.

A angiologia é a especialidade médica que se ocupa do tratamento clínico das doenças que acometem vasos sanguíneos e vasos linfáticos, ou seja, relacionadas a circulação sanguínea. O médico angiologista por sua vez, pode atuar na parte clínica ou como cirurgião vascular que é o caso do doutor Renan Henriques de Carvalho profissional apto à realizar cirurgias e procedimentos afins e que foi entrevistado pelo Mang Mídia.

“Na cirurgia vascular trabalhamos com procedimentos abertos, ou seja, com corte, seja  para resolver aneurismas, carótidas e tratar varizes, por exemplo. Na parte endovascular não temos corte, fazemos o procedimento por meio de cateterismo e é minimamente invasivo” contou.

Doutor Renan comentou que a principal demanda de atendimentos é com relação a varizes e varicoses que, apesar de serem mais comum na população acima dos 30 anos de idade podem acometer qualquer faixa etária sejam homens ou mulheres. Conforme explicou, as varizes são veias dilatadas e tortuosas que se sobressaem na pele e nesse caso é necessária cirurgia. Já as varicoses, são veias de drenagem da pele que estão insuficientes e que podem ser tratadas com aplicações feitas com agente esclerosante.

“O problema das varizes não é apenas estético, caso esse problema evolua a pessoa pode no futuro ter uma trombose e úlceras na pele. Por isso é fundamental avaliar desde início consultado um especialista. Além disso, exercício físico que mexa com a musculatura da perna, uso de meia elástica até mesmo uso de algumas medicações podem ajudar na prevenção” afirmou.

Caso seja necessária a cirurgia, os cuidados pós-operatórios são fundamentais. “De início repouso e o usos das medicações indicadas. É importante também o uso de meia elástica. Muitas vezes ocorre de a pessoa fazer a cirurgia porque não quer tomar remédio e usar a meia e depois não segue os cuidados então após dois ou três anos novas varizes aparecem tanto na perna operada como na outra, porque é isso que ocorre quando a pessoa tem tendência genética e não se cuida” finalizou.

Angiologista Renan Henriques de Carvalho

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here