Imagem reprodução Internet

Desde 2012, o mês de agosto no estado do Paraná é denominado “Agosto Azul” em referência à campanha realizada entre entidades públicas e privadas para conscientização e adoção de medidas voltadas à saúde do homem. E foi para falar sobre as principais doenças que estão atingindo os homens que o Mang Mídia entrevistou o doutor Ruben Vogt.

Ruben Vogt é Médico e Psicólogo. Natural de Carazinho no Rio Grande do Sul está residindo em Mangueirinha há cerca de um ano e meio. “ A cidade que nasci é muito parecida com Mangueirinha, o que facilitou a adaptação. Além disso, gosto de trabalhar em cidades de interior” afirmou.

Formado em Administração, Ruben atuou por 36 anos como bancário, e paralelo ao trabalho no banco cursou Psicologia. Depois, com a aposentadoria chegando, pensou então em se aprofundar na área da saúde e optou pela Medicina. “Já com mais de 50 anos, no último ano de trabalho passei a fazer cursinho, no meio da garotada mesmo. Depois fiz mais um ano de cursinho em tempo integral. Consegui passar no vestibular no interior de Minas Gerais e me mudei para lá. Minha família ficou em Curitiba e eu ia e voltava”

Falando sobre o tema Agosto Azul, dr. Ruben ressaltou que campanhas como essa são fundamentais por focarem na prevenção, evitando cirurgias e tratamentos agressivos.

O primeiro alerta feito por ele foi quanto a importância do exame da Próstata, que é recomendado a partir dos 50 anos para população masculina em geral e 45 anos para pessoas com pele negra, já que segundo ele, há maior incidência da doença nessa população. E ainda, caso a pessoa tenha histórico familiar de câncer de mama ou de próstata procurar até mais cedo que isso.

“Muitos homens se sentem constrangidos por conta do exame de toque, mas esse é só uma pequena parte do exame que não é necessária em todos os casos. Começamos com o PSA, que é feito a partir do sangue e que indica níveis elevados quando há algo errado com a próstata. Se houver, se indica exame de ultrassom. Se nesse exame também aparecer alteração, por último então, se indica o toque, isso porquê, no ultrassom só vemos um lado da próstata. Caso apareça nódulos aí se indica um ultrassom retal que já retira amostra da próstata para análise”, explicou.

Dr. Ruben ressaltou ainda, que o exame de toque pode salvar uma vida, sendo fundamental para um diagnóstico preciso e que os homens não podem se apegar ao preconceito.

“As mulheres precisam fazer exames ginecológicos e de mama com muito mais frequência. E fazem. Mas os homens, principalmente em culturas mais conservadoras tem receio. Mas não tem que ter. O exame aponta se você tem ou não câncer. Não dá para ficar na dúvida”, destacou.

Por último, dr. explicou que após os 50 anos é comum que os homens tenham um aumento da próstata o que pode provocar aumento na quantidade de idas ao banheiro para urinar e desconforto. Nesse caso, o exame é importante para afastar a possibilidade de uma doença mais séria e sendo assim, um tratamento mais simples.

Médico Ruben Vogt

DSTs

Outro alerta feito pelo dr foi em relação as Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs) entre elas a AIDS, causada pelo vírus HIV. Outra doença que tem se propagado muito é a sífilis, que após anos de baixa incidência está afetando cada vez mais a população. Também se chama a tenção para a Hepatite B que deteriora o fígado podendo causar a morte. Outra doença é a herpes. E por último o HPV, vírus que pode se transformar em câncer de colo de útero.

“A prevenção dessas doenças é possível por meio do uso de preservativo. Isso vale para as faixas etárias. A camisinha precisa ser inserida na prática sexual como algo natural, que tem que estar à mão. Cabe tanto aos homens como às mulheres se conscientizarem da importância do uso” afirmou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here